Defesa consegue habeas corpus que garante volta de Takahashi à CML

Obtivemos hoje uma vitória importante na defesa do vereador Mário Takahashi (PV).

Em votação realizada na tarde desta quinta-feira (6) no Tribunal de Justiça do Paraná, em Curitiba, conseguimos habeas corpus que garante o retorno do parlamentar às suas atividades na Câmara Municipal de Londrina (CML).

A decisão foi unânime pela Segunda Câmara Criminal, com placar de 3 a 0. O relator foi o desembargador José Maurício Pinto de Almeida.

“O desembargador relator entendeu que esse período de afastamento configura uma cassação indireta do mandato do vereador. Até por que ele entendeu que não há mais riscos de prejuízos à instrução do processo”, explicou o advogado Anderson Mariano.

O defensor reforça que não havia necessidade do afastamento e que por isso impetraram habeas corpus para solicitar seu retorno. “É uma cautelar diversa da prisão, para acautelar o processo ou investigação, como era o caso dele (Takahashi). Já estava indo para um ano e seis meses de afastamento, o que configura uma cassação indireta do mandato”, apontou.

“Já provamos a inocência dele na Comissão Processante na CML e agora vamos comprovar na Justiça com toda certeza e vai terminar o mandato de cabeça erguida”, garantiu o advogado.

Deixe um comentário